quinta-feira

Circo de Natal no Parlamento

E assim se chega à primeira página dos jornais...


Reuniões nocturnas

Na semana passada foi um homem que se insurgiu contra as reuniões nocturnas de que o novo líder parlamentar do PS parece ser adepto. O deputado Miguel Laranjeiro foi aplaudido na sala e Francisco Assis deu conta da intenção de voltar a convocar a sua bancada para as manhãs de quinta-feira. Foi o que aconteceu há oito dias. Foi o que não aconteceu esta semana. No final de uma quarta-feira que para muitos começara às 9 da manhã na comissão parlamentar de orçamento e finanças, ficou-se a saber que o gp do PS iria reunir-se à noite. Estaria para cair o carmo e a trindade ? Alguma crise ? Algo de urgente a tratar que não pudesse esperar pelo dia seguinte ? Afinal de contas, a manhã de quinta-feira é reservada pela própria AR para as reuniões dos grupos...Mas o tema - o debate do BE anti-corrupção do plenário desta tarde - não podia esperar algumas horas. E lá ficaram os deputados socialistas e (alguns) jornalistas até de madrugada no Parlamento.
Quando se fala na participação feminina na política fala-se nos horários da política. Assis que tem a experiência do Parlamento Europeu até poderia ter importado novos hábitos. Mas não. O novo líder do grupo parlamentar do PS parece querer ocupar as noites de quem nada tem para fazer em casa. Mas para mudar o rosto da política não chega aprovar uma Lei da Paridade e fazer belos discursos de conciliação com a vida familiar. É necessário sobretudo alterar regras de funcionamento...

terça-feira

A maioria relativa não usa pen ?





Discussão académica sobre um programa que alguns políticos e assessores, poucos jornalistas e raros eleitores se deram ao trabalho de ler.


Teoria lógica: um partido apresenta-se às eleições com um programa. Ganha as eleições. Apresenta à AR as propostas com que ganhou as eleições. Para mim é claro.

A oposição prefere a teoria circunstancial: um partido apresenta-se às eleições com um programa. Ganha as eleições. MAS com maioria relativa. Deve então apresentar na AR um programa revisto com um piscar de olho aos outros partidos.

Não estarão a antecipar a fase da negociação ? É que os programas dos outros partidos foram chumbados pelos eleitores.



(Já agora, o que aconteceu às pens de São Bento para Jorge Lacão entregar um calhamaço a Jaime Gama? Está ainda o governo escaldado com o OE do ano passado ?...)

segunda-feira

António Sérgio

(Foto Blitz)

Do Som da Frente ouvido religiosamente até às 3 da manhã, aos corredores das madrugadas na Comercial. Recentemente apanhei-o na Radar num regresso nocturno a casa. Calou-se a voz mais cavernosa da Rádio que tanta boa musica nos deu.

quarta-feira

Só não consegui foi ficar...

Das frases que ouvi recentemente, esta de Luis Filipe Menezes foi, sem dúvida, a mais fantástica:" Tenho a consciência que se tivesse ficado porventura o PSD hoje estava a formar governo." De um político que já aceitou ser filmado na cadeira do barbeiro, tudo é possível, mas esta saída só vem confirmar que um bocadinho de auto-crítica nunca faz mal a ninguém.

terça-feira

chillout

é hábito dizer-se que o tempo da justiça é diferente do tempo mediático, mas há limites.
esta manhã estive na primeira sessão do julgamento de antónio preto. dizer que foi a primeira sessão já é incorrecto. na verdade, o julgamento não começou porque um dos advogado decidiu apresentar um requerimento para o suspender. tendo em conta que estamos em 2009 e os factos remontam a 2002, já me parece pouco razoável que se suspenda o julgamento.
mas o pior não é isso. o dito advogado levava o dito reqerimento escrito num papelinho mas não o entregou ao juiz. ditou-o, com pontos e vírgulas, a uma funcionária que o escreveu, muito devagarinho, com uma esferográfica bic, apesar de ter à sua frente um computador.
a seguir, outro advogado apresentou outro requerimento e a cena repetiu-se. depois, um dos juízes resolveu pedir para ler um dos documentos do processo e todos ficaram à espera. a leitura suscitou a curiosidade do ministério público que também o quis ler. e leu. com tudo isto passaram mais de duas horas e a sessão foi suspensa. informalmente, segundo disseram, porque quando for a sério vão todos ler de novo, um de cada vez, porque só há um exemplar.
tudo calmo, tudo normal. só eu é que fiquei nervosa com tanta tranquilidade.

segunda-feira

já começou o monólogo

à excepção de manuela ferreira leite, todos os outros líderes dos partidos da oposição faltaram hoje à cerimónia de posse do novo governo.
os ditos líderes argumentam que é da praxe recusarem o convite do protocolo de estado para esta cerimónia.
a mim parece-me que, além de falta de educação, esta ausência revela, simbolicamente, uma grande falta de vontade de diálogo com o novo poder.
numa cerimónia em que tanto se apelou à responsabilização de todos na construção do futuro colectivo, a ausência dos líderes partidários surge com especial significado.

sexta-feira

Até podemos fazer a partir de casa...

Quando Cavaco Silva faz declarações ao país, já só podem estar na sala onde o Presidente da Republica fala, os jornalistas que não vão entrar em directo. Assiste-se assim à situação caricata das entradas e dos rodapés serem produzidos pelos repórteres na entrada do Palácio de Belém onde a Presidência coloca um écran para que se possa ver o que se está a passar lá dentro. A moda pegou e agora até a tomada de posse de segunda-feira terá novas regras. De acordo com o programa para a comunicação social "na Sala dos Embaixadores, palco da cerimónia da Tomada de Posse, onde existem estrados para os operadores de câmara e outros repórteres de imagem e tomadas de áudio para TVs, (...) não serão permitidos “vivos” para TVs ou comentários para Rádios." Estes serão permitidos noutra Sala " onde serão projectadas as imagens e facultado o som da cerimónia."
É a primeira vez que isto acontece. Em 2005, lembro-me de ter relatado a tomada de posse do governo de José Sócrates na sala da cerimónia. É completamente diferente contar o que está a ver ou contar o que se vê pelos olhos dos outros. Então em rádio, há pormenores que podem marcar a diferença. Mas assim é mais limpinho para os actores. "Até é assim que se faz lá fora", dirão alguns. Qualquer dia, então, estaremos a importar o modelo espanhol e até a actividade eleitoral será editada pelos partidos. Não faltará certamente por cá quem já pense nisso...

Novo governo ou governo remodelado ?

José Sócrates confirmou esta quinta-feira que não é homem de surpresas. Jogou pelo seguro e limitou-se a mudar os ministros mais polémicos que, depois das europeias, não podiam ser imediatamente substituídos porque havia ainda eleições à vista.
Sócrates, em vez de formar um novo governo, fez uma remodelação ao que já tinha. Não redesenhou a orgânica nem jogou trunfos. Com cinco mulheres conseguiu comentários masculinos de satisfação (Confesso que tinha deixado de acreditar no nome de Isabel Alçada para a Educação, depois de tão obviamente "anunciado" na pré-campanha eleitoral. Afinal, parece que há segredos com pontas de fora).
Registo ainda que Jorge Lacão conseguiu finalmente chegar a ministro - deve ser a pessoa mais feliz desta remodelação ; e a ida de Alberto Martins para a Justiça (já ouvi "é a prova de que Sócrates não quer fazer nada nesta pasta"...)

quarta-feira

Ontem, hoje ou amanhã

O tempo dos media não é o mesmo de José Sócrates e precisando de alimentar um vazio em suspenso, temos assistido nos últimos dias (como é habitual nestes processos) ao jogo das setas, na esperança de que alguma acerte no alvo.
No início da semana, um jornal dizia que o PM ia a Belém "hoje ou amanhã" apresentar os nomes do governo. Ontem, outro jornal dizia "pode ser já hoje ou demorar mais uns dias, mas o novo Governo de José Sócrates será conhecido ainda esta semana." Felizmente "a canalha da rádio" não tem páginas para encher - apesar de haver pessoas certamente que não dispensariam uma boa bolsa de apostas em qualquer lado. Porque é disso que se trata, nesta altura: uma bolsa de apostas.
Sócrates não forma governos como António Guterres. Nesse tempo, havia fugas por todo o lado. Nomes, medidas, tudo era sujeito a teste antes de validação. Mas, nem oito nem oitenta. Ou o PM se despacha ou, um dia destes, o segredo de São Bento passa a ser entendido como a dificuldade de José Sócrates em formar novo executivo...

quinta-feira

Não contem com deus

deus pinheiro renunciou ao mandato de deputado. o cabeça de lista do psd por braga, eleito há 18 (DEZOITO) dias, diz que não tem saúde para ser deputado. que doença tão súbita o terá afectado? derrotite aguda?

as contas das quotas

há menos de um mês, o PS foi distinguido pela assembleia parlamentar do conselho da europa com o prémio igualdade entre homens e mulheres. a distinção foi justificada com o empenho dos socialistas na causa da igualdade. hoje, a nova assembleia da república toma posse com menos três deputadas do que tinha na composição anterior. parece que alguém se enganou nas contas das quotas.

quarta-feira

Eleições legislativas - adaptação livre

"O resultado das eleições não deixou margem
para dúvidas e constituiu o PSD como partido alternativo ao poder, na medida
em que teve mais votos e mais deputados do que todo o conjunto da restante
oposição, sendo por isso o partido alternativo. Como partido alternativo,
não é possível frustrarmos a vontade do eleitorado" - Manuela Frerreira Leite, esta manhã, depois do encontro com José Sócrates

segunda-feira

Diálogo.Diálogo.Diálogo.Diálogo

Manuel Alegre sugeriu-lhe talento. Mário Soares recomendou-lhe maleabilidade. José Sócrates "estende a mão", "de coração limpo" ao diálogo com a oposição.*

*não deve ter sido fácil.Repararam nas imagens, à saída de Belém, que Sócrates escorregou duas vezes antes de repetir tanto diálogo aos jornalistas ?

sexta-feira

novela "os trafulhas"

CENA 1 (Lusa)
Depois de atender uma chamada telefónica ao passar na Rua do Carmo durante uma arruada, Pedro Santana Lopes parou no Rossio para anunciar que Carmona Rodrigues, que o sucedeu na presidência da autarquia quando saiu para ser primeiro-ministro, lhe deu "um abraço" e lhe disse que estava "impossibilitado de estar presente". "Ele disse-me: 'podes transmitir o abraço de apoio que te mando, espero que ganhes'", disse o candidato social-democrata.

CENA 2 (Lusa)
Em declarações à Agência Lusa, Carmona Rodrigues considerou que há "muita contra-informação" e frisou: "Não apoio ninguém, é uma posição que manifestei quando decidi não me recandidatar e que mantenho". "Não farei parte de nenhuma iniciativa de campanha", afirmou ainda.

CENA 3 (Público)
O ex-presidente da autarquia reconhece que telefonou a Santana Lopes mas, garante, apenas “para lhe desejar felicidades como amigo”.

terça-feira

Dúvida

Será que no centenário da república o presidente da república vai discursar? é que, nessa altura, já estaremos em tempo de pré-campanha presidencial e os outros candidatos a belém não vão ter oportunidade de discursar na praça do município. ou seja, ganha mais força o princípio que este ano levou cavaco silva a não tomar parte nas comemorações do 5 de outubro.

sexta-feira

Quem engoliu o sapo ?


Enquanto no Palácio de Belém, Cavaco Silva e José Sócrates tinham "uma boa conversa", lá fora, no Pátio dos Bichos, passeavam crianças de várias escolas e dois sapos gigantes distribuiam canetas e faziam publicidade. Quando Sócrates entrou no automóvel, um pouco ao lado, em fila, um grupo de miudos e um desses sapos publicitários até disse adeus ao Primeiro Ministro. Haverá algo de subliminar na escolha do patrocínio desta festa nos jardins da Presidência à mesma hora em que o Presidente da Republica e o Primeiro Ministro se reuniam ?... :)
P.S Não estava lá esta manhã. Não sei se os sapos apareceram à hora de Manuela Ferreira Leite...

quinta-feira

Temos pena

Há tempos foi o nome improvável de Jaime Gama a ser aventado como putativo candidato presidencial; agora, eis que outro palpite faz regressar, qual profeta, o incauto Jorge Sampaio.
É a política sem prioridades, nem sentido de oportunidade: ainda não está resolvida uma contenda e já há dignatários socialistas à procura de outra peleja.
Pena que seja na versão hara-kiri.

Já haverá rede no Pulo do Lobo ?

"A tarde estava amena e sentámo-nos descontraidamente na esplanada de um café a saborear caracóis cozidos e a beber uma cerveja. À mesma hora, o meu Governo era o alvo de um violento discurso de Mário Soares na abertura do congresso. Resolvi deliberadamente passar ao largo do que lá se disse. Era manobra excessivamente politiqueira para eu levá-la a sério.
(...) No dia seguinte (...) Esperava-me no Centro Cultural de Belém um batalhão de jornalistas,ansiosos por comentários ao discurso do Presidente. Fiz um ar inocente e disse-lhes que tinha passado o dia no Pulo do Lobo e que desconhecia o teor do discurso. Não sabiam o que era o Pulo do Lobo e eu aproveitei para lhes explicar aquela beleza da natureza e no fim acrescentei que todo o meu empenho estava na cooperação profícua com o senhor Presidente da Republica.
Nas intervenções políticas que fiz nos dias seguintes ignorei totalmente as críticas do congresso "Portugal:que Futuro?" e não lhes fiz qualquer referência nos meus encontros com o Presidente da República. Ao passar deliberadamente ao lado do congresso, consegui enervar «os homens do presidente» que estavam à espera que eu reagisse aos ataques de Mário Soares para voltarem depois à carga."

Aníbal Cavaco Silva, Autobiografia Política II, pág. 428-429


Sócrates não passou ao lado da espantosa declaração de terça à noite. Como será o encontro de hoje em Belém ?

quarta-feira

Por caridade....

é preciso ajudar o senhor presidente a terminar o seu mandato com dignidade

terça-feira

Pequeno aparte sobre o desgoverno do comentário

O que resta do espírito de serviço público da escola - e não, não é uma metáfora - leva-me a deixar aqui o link para o que a constituição prevê sobre a viabilização de um governo... (art. 188 e seguintes?). Vem isto a propósito da análise televisiva sobre a indigestão política do momento. Debruce-se N. Rogeiro sobre a Constituição que temos, para que a SICNotícias evite ser palco de tristes figuras. Quem , nestas ocasiões, assiste aos senadores do comentário percebe que divergem quanto às ideias e às interpretações, mas não é suposto que se contradigam nos dados factuais, como p.ex. o que diz a Constituição...

Será da gripe A?

Como é que o presidente pode indigitar para formar governo alguém de quem desconfia a este ponto? Vamos voltar aos tempos em que presidente e primeiro ministro gravavam as reuniões, tal era a desconfiança entre eles? Se cavaco tem problemas com o ps, com o governo ou com o sócrates, não seria preferível resolvê-los em vez de vir fazer solilóquios para as televisões? Se o presidente está mesmo a ser espiado, o caso resolve-se com um ralhete em público? E se é tudo fantasia, ficamos neste pântano de desconfiança? Mais que não seja por respeito a nós, o povo, era bom que cumprissem a sua missão e se deixassem de números de circo.

45 anos


segunda-feira

Day after

ps - vitória com sabor a derrota ou a primeira volta
psd - acabou o cavaquismo
cds - cada vez mais, o líder de que o psd precisa
be - decepcionante para quem já via a maioria absoluta no horizonte
pcp - chega para resistir, não chega para mais nada
cavaco - para indigitar, serve

eleições/ 6

palavras in: diálogo, maioria, humildade, clara (_oposição, _ vitória, escolha_)
palavras out: asfixia, absoluta, arrogância
palavras in/out: estabilidade

eleições/ 5


não sei se é mais estranho que ele tenha finalmente reparado em si próprio, ou se é mais estranho nunca acordarmos desse pesadelo.

eleições/ 4

o povo da abstenção ganha todas as eleições. devia ser o único a reclamar vitória.
é uma enorme maioria silenciosa que se está nas tintas... até para reclamar o que é seu.

eleições/ 3

deixem passar as autárquicas, e o sr. presidente nomear o sr. primeiro-ministro, e não haverá jornalistas suficientes para cobrir as reuniões bilaterais de 'diálogo':
cargos em golden shares com o psd
quotas de imigrantes com o cds
agenda lgbt com o bloco
... sobrará algum tema para o pcp?

eleições/ 2

de quantos taxis mais precisa paulo portas para ter residência oficial em são bento?

domingo

eleições /1

parece-me curto que uma força política que fez das causas de cidadania plena o seu propulsor eleitoral, reclame ter 'despachado' uma ministra da educação...

sexta-feira

enviem por mail, sff

tenho estado toda a manhã à escuta mas ainda ninguém disse o que realmente me parece importante saber. Primeiro, se de facto houve ou não escutas. Segundo, que elementos novos surgiram para justificar a publicação de um artigo que, um ano e meio antes foi, aparentemente, abandonado por falta de provas.
aguardo os próximos mails.

quarta-feira

Obrigatório para quem está a sofrer do stress pós-férias

Simplifique. Almoce com amigos. Faça exercício regular. Durma e tenha uma alimentação saudável. Aprenda a saborear as coisas boas da vida. Faça coisas agradáveis, com prazer e que tenham significado.Saiba mais em "Aprenda a ser feliz" de Tal Ben - Shahar.
Obrigado às minhas duas companheiras dos bancos de escola pelos sábios conselhos do almoço.

segunda-feira

O animal feroz

Sem câmaras à frente (o secretário-geral do PS recusou que a entrevista fosse filmada) , José Sócrates voltou a mostrar, esta manhã, na rádio (entrevista a Maria Flor Pedroso na Antena 1) que se irrita com perguntas. Se calhar, a entrevistadora devia ter começado por lhe dizer "don't get me wrong.."*

*A musica dos Pretenders escolhida por Sócrates para começar a entrevista

Continua o calor

O calor foi um problema nos comícios do PS nas Europeias. Na campanha das legislativas, em vez de baixarem a temperatura dos pavilhões, os socialistas decidiram distribuir leques "Avançar Portugal". Com tanta preocupação com o efeito mediático das suas iniciativas, não percebo como é que o partido do governo deixa passar a imagem de centenas de pessoas a abanarem-se num comício. Até José Sócrates, banhado em suor, aproveitava os aplausos, na noite de domingo, em Évora, para agitar os papeis em busca de uma brisa...

quarta-feira

Está tudo forrado (espero)

Acabei finalmente de forrar os livros. É o martírio dos meses de Setembro. Este ano, só em livros, além das horas à volta do papel autocolante, foram 250 euros. Até Educação Física tem livro. Depois há o resto : cadernos, fatos de treino, material de EVT, inscrições nas actividades extra-curriculares, mais umas mensalidades de avanço etc, etc, etc. Quem escolhe o mês de Setembro para fazer eleições é da oposição, não é ?!

terça-feira

Ferreira Leite dá pequenos-almoços. Sócrates prefere jantares

O PS apresentou ontem o programa da campanha num jantar com jornalistas.
José Sócrates apareceu de surpresa e ficou à conversa...em off .
Curiosas eram (e sem dever de sigilo) as caricaturas que decoravam a parede do restaurante. Manuela Ferreira Leite e José Sócrates apareciam desenhados no mesmo azulejo -a presidente do PSD com um porquinho-mealheiro, o secretário-geral do PS a esquiar com um fato PRADA SKI...


...Mas os dois vão ficar no mesmo hotel no Porto . Há três noites em que as duas caravanas vão dormir ao mesmo sítio. Sócrates e Ferreira Leite correm mesmo o risco de se cruzarem no elevador a meio da campanha eleitoral.

Há alguém aí????

Neste livro - que recomendo vivamente - simba vê-se, de um momento para o outro, sozinho no mundo. é assim que eu me sinto nesta escola. o que é que se passa?

quinta-feira

não estou a perceber

Há aqui duas coisas para as quais não encontro sentido. Primeiro, não faz sentido que uma administração interfira no plano editorial para acabar ou fazer um programa. Segundo, não faz sentido que uma administração alegadamente socialista e alegadamente amiga de sócrates, tome um decisão destas em cima das eleições. há amigos desastrados, eu sei, mas tanto?????

Plano B

Para quem não acredita que os debates entre os líderes partidários ajudem a escolher em quem votar, fica aqui uma sugestão alternativa: www.bussolaeleitoral.pt. Eu já fiz o teste e deu......

sábado

bola branca, bola preta

foi preciso fazer um sorteio para decidir em que televisões é que os debates entre os líderes dos partidos vão ter lugar. inicialmente, a ideia não era essa, está claro. as televisões faziam os convites e os políticos decidiam se aceitavam ou não. só que os políticos não quiseram decidir. andaram a enrolar durante meses e depois acabaram na solução bola branca, bola preta. quando temos políticos sem coragem para aceitar ou recusar um convite de uma televisão, o que podemos esperar quando tiveram que tomar decisões bem mais importantes e que nos afectam a todos?

quinta-feira

Tripla

manuela ferreira leite acaba de apresentar o programa do psd. explica que é um programa de escolhas, que não se propõe resolver tudo. por isso, apresenta apenas cinco prioridades: economia, questões sociais, educação, justiça e segurança. ou seja, quase tudo.

terça-feira

silly

Presidência da República teme estar a ser vigiada - Público e Jornal de Negócios
Cavaco receia estar a ser vigiado pelo Governo - Diário Económico
Palácio de Belém poderá estar a ser vigiado - DN
Presidência da República vigiada pelo governo? - jornali

As fontes oficiais de Belém não estão de férias?
Houve alguma conferência de imprensa da Presidência da República?
Há tanta coincidência e sintonia nestes títulos.

segunda-feira

Escolha acertada

Depois dos problemas com o calor nos comícios das europeias, o PS não podia ter escolhido melhor o local para abrir o novo ano político. Não há risco de José Sócrates aparecer alagado em suor. É que em Santa Cruz ninguém transpira porque simplesmente...não há calor ! Quem, por estes dias, estiver a pensar ir àquela praia, o melhor é mudar de ideias, senão com o nevoeiro nem consegue ver o mar. Santa Cruz parece estar à espera do D. Sebastião...

sexta-feira

O futuro mais temido

Adeus bruxos, psicanalistas, astrólogos...
Engenheiros e neurologistas preparam um aparelho para ler as intenções do cérebro humano...
... vão evitar-se muitos problemas.

quinta-feira

Havia dúvidas, era ?!

Claro que foi coincidência: José Sócrates regressou de férias num dia feliz. Para o governo e para todos nós. Na conferência de imprensa do conselho de ministros, o chefe do governo reconheceu que os numeros do INE "dão-nos agora uma segurança relativamente às políticas económicas que não tínhamos antes". Mais vale tarde do que nunca...

quarta-feira

Descobre as diferenças

A JSD organiza uma Universidade de Verão.
A JS faz um Acampamento de Verão.

Eu vi

Juro que vi...Não foi ninguém que me contou...Eu vi...a Carolina Patrocínio de calças de ganga.

terça-feira

Barcelona (devia ser) espanhola



Descobri este livro numa livraria de Barcelona e corri várias à procura da edição em castelhano, sem sucesso. Só em catalão. Quando regressei, tentei pela internet encomendá-lo junto da editora que avisava que só fazia envios para a Península Ibérica. "Boa", pensei eu...até perceber que para os catalães, Portugal não faz parte dessa mancha...
Apesar de todas as razões históricas que possam justificar este apego à singularidade catalã, irrita-me que numa sociedade aberta e global isto aconteça.

Maravilhas das férias


Descobrir um escritor e um livro fabuloso.

Socorro...

A ministra da saude voltou de férias !

quarta-feira

O regresso ao passado







Com Deus Pinheiro, Couto dos Santos e Pacheco Pereira de regresso às listas de deputados do PSD, só me lembro de um tempo em que estes senhores tambem estavam na ribalta social-democrata.

A interpretação da maioria

Tínhamos maiorias absolutas, maiorias relativas, maiorias parlamentares, até...simplesmente maiorias. Agora temos também a maioria indiscutível - como o nº2 do PSD classificou a votação das listas de candidatos a deputados laranja pelo Conselho Nacional.

O regresso ao passado

Percebi bem? A líder do PSD expurga das listas de candidatos do partido os que não a aplaudem cegamente – Pedro Passos coelho, Miguel Relvas, etc. – e inclui arguidos?
Belo sinal do que faria se fosse primeira-ministra…

terça-feira

Lisboa: Esquerda, Direita?

Primeiro Pedro Santana Lopes versus António Costa: muito barulho, muita picardia, a lembrar as guerras da Faculdade de Direito, que ambos frequentaram em tempos diferentes... Santana tem trunfos de obra, Costa tem trunfos de candidatura.
Pareciam não estar a falar da mesma cidade!
A memória, já se sabe, é curta. A opção de voto pode ser decidida entre o medo a Santana ou a popularidade de Santana. Ele, foi lembrando que vai aos bairros sociais - distribuir 'bacalhaus' e, quem sabe, beber umas minis... - não é homem de gabinete (sic). Costa diz que arrumou a casa, que sobretudo precisa de pequenos arranjos - coisas que mudem a vida diária dos que cá vivem. Em quase todos os assuntos, Costa e Santana têm pontos de vista diferentes, soluções distintas para Lisboa.
Na SICNotícias, os comentadores analisaram. Foi então que adormeci.

Coisas que realmente interessam quando estamos de férias


Porque é que a Olá acabou com o Magnum Double Chocolate ? A Frigo continua a vendê-lo em Barcelona...

domingo

estamos em férias mas não a dormir

Há uns dias que a 'aquisição' de Miguel Vale de Almeida * para os lugares (elegíveis) das listas do PS nas próximas legislativas provoca uma 'guerra' de posts (31 da armada vs jugular ). A única coisa que verdadeiramente estranbho é o medo latente que aquela candidatura pôs a descoberto para os lados da direita. A mim, tanto se me dá que o convite tenha sido feito por algum intermediário ou num fórum aberto. À partida, MVA no parlamento é uma voz sensata, sábia, diversa e independente. Isso, como todos sabemos, nem sempre é garantia de melhor qualidade do trabalho parlamentar. Mas já é alguma coisa. E se significar que a Dra. Ferreira Leite não será primeira-ministra,... tanto melhor. Tão simples quanto isso.

PS - De resto, como cidadã gostaria muito que outros bloggers* inteligentes, cultos e de direita tivessem a oportunidade de ocupar lugares no parlamento. Mas caberá esse risco na estratégia (web.2) do PSD ?

sábado

Música contra os espirros



Há quem tome aspirinas por tudo e por nada. O CDS propõe comissões parlamentares. Agora quer uma para acompanhar a gripe A. Há um problema, crie-se uma comissão parlamentar: é fácil, é barato e dá, aos mais distraídos, a ideia de que se está a fazer alguma coisa, ou melhor, de que o cds está a fazer alguma coisa. Temos e já tivemos comissões para todos os gostos e todos os assuntos mas uma gripe???? Só mesmo para nos dar músca.

Estamos de férias

quinta-feira

O gesto é tudo

Manuel pinho demitiu-se por causa de um gesto. um gesto feio, mas um gesto. tal como borrego se demitiu por uma anedota. uma anedota de mau gosto, mas uma anedota. gostava de, um dia, ver alguém demitir-se por uma coisa séria. porque tomou uma decisão errada que custou milhões ao país, prejudicou as pessoas. ou porque cometeu uma irregularidade qualquer (já nem falo numa ilegalidade ou num crime). infelizmente, os políticos continuam a demitir-se por causa de gestos e anedotas. as coisas realmente graves não têm punições tão dramáticas. muitas vezes não têm punição nenhuma.
PS: acabei de ouvir pacheco pereira a tecer elogios ao pinho. já durante a tarde tinha ouvido van zeller e outros "insuspeitos" dizerem bem do ex-ministro. os elogios ficam sempre bem num "funeral político".

Se Deus quiser

Santana Lopes anunciou que quer um novo Túnel em Lisboa.
Mas se calhar, era melhor pagar primeiro o do Marquês, não ?!!!

Será que só responde a Henrique Granadeiro ?

É impressão minha ou Manuela Ferreira Leite ainda não reagiu ao abalo causado pelo PS na política de verdade do PSD ?

Uma campanha poupadinha ?

Há um novo cartaz do PS na rua. Frases: " Avançar Portugal. PS Juntos conseguimos". José Sócrates destaca-se no meio de jovens sorridentes. Quem frequenta a sede socialista conhece tambem a figurante que à esquerda olha para o secretário-geral socialista. Será que é esta a campanha dos voluntários ? Pelo menos deve ficar mais barata...ou os funcionários receberão tambem cachet pelo anúncio ?

(As más-línguas dirão que só mesmo os funcionários é que já só aceitam aparecer...)

quarta-feira

Tiros nos pés

António Costa é um homem inteligente. Um político que usa a cabeça não deveria usar o contorcionismo. Não se percebe, assim, porque resolve ele deitar lenha na fogueira e queixar-se do MOPTC, numa dramatização pública tão triste quanto infantil. Fê-lo a propósito do Metropolitano de Lisboa, da 3ª travessia, da zona ribeirinha...



A não ser que, como político inteligente, Costa esteja a preparar o cenário pós-legislativas: quer ele ser um super-ministro das Obras Públicas [se falhar o confronto com Pedro Santana Lopes] ou será que se posiciona para suceder a um Sócrates eventualmente derrotado?

segunda-feira

Às agências de comunicação que preparam as acções de propaganda

Têm tantos filmes, tanta luz no palco, tanta musica, tanto bolinho no corredor, tanto convidado, tanto computador e mesa de mistura, não podiam arranjar umas cadeirinhas para quem lá está só para relatar aqueles filmes-discursos-luz-musica-etc-etc que duram horas ? Junto das saídas de som, lá ao fundo ? E já agora, lembrar que há jornalistas que ficam no local, terminada a cerimónia, a enviar trabalho, desculpem o transtorno ... Peçam umas lições aos partidos. Ao PS, por exemplo. Obrigada.

A nova estrela socialista


Depois de perceber que a escolha de Vital Moreira para "intelectualizar" o debate eleitoral europeu não foi a melhor, o PS experimenta outras qualidades para "cativar" o eleitorado. Sábado passado, num "Novas Fronteiras" destinado à malta jovem do PS (e independente) José Sócrates partilhou o palco com Duarte Cordeiro (o líder da JS) e...Carolina Patrocínio. A apresentadora de televisão, que se tornou conhecida nos programas da Disney das manhãs de fim-de-semana da SIC, falou um minuto. UM MINUTO ! Agradeceu o convite e prometeu ajudar o PS no que fosse preciso porque os jovens/a cidadania/ a crise mundial. Um minuto. Depois aguentou-se sentada no palco os 40 minutos do secretário-geral do PS. Na fase das perguntas da plateia foi-se embora porque tinha um compromisso. A malta gostou e até assobiou quando Sócrates cumprimentou a convidada. Vai elevado o debate das Novas Fronteiras.

o suplemento de pacheco

Pacheco pereira tem um novo programa na SIC N. Chama-se Ponto/contraponto e faz a análise da comunicação social da semana. É um programa interessante e original, no qual o autor se compromete a falar apenas do que leu, viu e ouviu. É pena que, logo no primeiro programa, tenha quebrado o compromisso, falando do que, claramente, não leu. Se assim não fosse, não teria apresentado o suplemento de emprego do correio da manhã como uma prova do desemprego galopante. É que o suplemento de emprego anuncia empregos. Não anuncia desempregados.

quinta-feira

O que ele não disse sobre a educação em Portugal

Este senhor canadiano é o tal Don Tapscott que ontem escreveu este artigo a sugerir que o Obama também ofereça computadores a todas as crianças como se fez lá no "outro lado do Atlântico".

Logo no início do artigo refere-se aos 33% dos americanos que não terminam o ensino secundário. Faltou-lhe mencionar que esse tal país liderado por esse 'corajoso' José Socrates, é o país europeu com mais abandono escolar, a par de Malta. Cá são 36,3%. Neste país onde fosso entre ricos e pobres é cada vez maior, resolver o abandono escolar exige muito mais que um minichoque tecnológico.

O homem citado hoje no Público, via Lusa, com o título Especialista considera Portugal "líder mundial a repensar a educação", é proprietário de uma consultora de tecnologia. Mas a educação são contas doutro rosário, e não é com essas que este senhor com cara de padre sustenta as suas duas crianças e a mulher de nome português.

"facebook" sobre viagens

quarta-feira

Do endividamento ao enduvidamento

Manuela modesta, José humilde. Manuela sorridente, José auto-crítico.
Manuela e a política de verdade, enganada a dizer que obras públicas não geram emprego - ignora os milhares de sub-empreitadas que qualquer projecto público alimenta. José preocupado em resolver os problemas agravados com a crise - porém, admite protelar a acção até às legislativas.
Anibal retoma a estratégia do tabu, e cita sondagens que só ele conhece quando já ninguém acredita em sondagens.
A PT, um caleidóscopio de accionistas graúdos e outros nem tanto, resolve dar a mão a não sei quem com a notícia da intenção de comprar um terço da tvi - que está nas mãos de um grupo empresarial para-socialista espanhol e é também a estação que montou o circo do cerco ao Freeport.
O povo, nós mesmos, deita contas ao tempo que falta para ir a banhos. Possivelmente com mais umas hipotecas.

Em roda livre

Enquanto José Sócrates dizia, no hemiciclo, que o ministro da agricultura tinha falado na semana passada com Carlos Guerra que tinha posto o seu lugar à disposição - "O senhor ministro da agricultura agradeceu-lhe o gesto, agradeceu essa carta e tomou a decisão de nomear outro gestor do Proder"- Jaime Silva afirmava nos Passos Perdidos aos jornalistas que só hoje ia falar com Carlos Guerra, sabia que havia uma carta mas tinha estado em Bruxelas e por isso só esta tarde teria a conversa.

José Sócrates e Jaime Silva falaram ao mesmo tempo e entraram em contradição. Não se pense que o ministro tropeçou em jornalistas no corredor que lhe pediram uma reacção à conferencia de imprensa do CDS sobre este assunto. Foi o assessor de imprensa de Jaime Silva que convocou os jornalistas para aquela declaração, naquele momento. Qual o espanto dos repórteres ao compararem as declarações de um e outro ao regressarem ao plenário. Pouco tempo lá estiveram, pois foram novamente chamados para um segundo take de Jaime Silva.

Como é que foi possível tal descoordenação ? O governo já não acerta respostas para um caso que previsivelmente vai fazer parte de um debate ? Um ministro sai completamente desautorizado e nada acontece ? Se daqui a uns tempos a história for contada sem os nomes, todos dirão que se terá tratado de um caso do governo de Santana Lopes...

Mais um a despedir-se ?

Augusto Santos Silva elogiava a administração da RTP quando uma pergunta na primeira pessoa causou supresa na reunião, esta manhã, de uma comissão parlamentar:"O que é que eu recomendarei a quem quer que me substitua nesta tarefa ?" Mais um ministro a despedir-se ? Santos Silva apercebeu-se e tratou logo de corrigir o que tinha dito "sim, quem quer, inclui-me a mim próprio...sei que ficou supreendido mas quem quer...estava a incluir-me a mim próprio...é uma questão que depende apenas do Primeiro Ministro".

terça-feira

Quais sondagens ?

Apenas com o PSD a defender eleições simultâneas, Cavaco Silva ficou sem espaço de manobra para agendar para o mesmo dia das autárquicas, as legislativas. Já se percebeu que essa é tambem a opção presidencial mas definir esse calendário seria fazer o favor a Manuela Ferreira Leite e à sua familia política. Pensava eu que o PR quisesse evitar essa leitura até ouvir Cavaco falar numas sondagens que defendem esse cenário...

PS Sobre este assunto, é no mínimo curiosa a (não) posição manifestada hoje por António Costa à saída de um almoço do American Club. Costa não quis manifestar preferências quanto a datas "é um assunto do presidente da republica e governo". Nem com a posição do PS o presidente-candidato à Câmara de Lisboa se quis comprometer.

Porque é importante andar de elevador

“Em matéria de refeições, os clientes dividem-se em 3 grupos: os de Lisboa almoçam connosco, os dos arredores da capital agendam-nos pequenos-almoços e os do Porto convidam-nos para jantar”. Em tempo de pré-campanha, é bom estarmos atentos à agenda dos influentes organizadores...

O opaco gamanço da Vodafone

Ando há vários anos a pagar mais do quádruplo do que podia. Chateiam por tudo e por nada, mas para dizerem, "olhe que temos aqui um plano muito melhor para si", está quieto. Depois ganham prémios de responsabilidade social...
Deixem-me ter tempo para fazer mais umas contas e tal, que, em breve perderão mais um cliente. Ainda bem que, como jornalista, já tive oportunidade de moderar (e perguntar o que tinha a perguntar) um evento da consultora sdc que os classificou entre os mais transparentes.

"índice do situacionismo"

o autor do "índice do situacionismo" proibiu a publicação da sua entrevista ao i depois do jornal ter feito manchete com uma declaração de luís filipe menezes.

segunda-feira

"As defesas dos políticos estão em baixo, é como se estivessem despidos"

Ontem começou o Verão. E hoje a corrida para as legislativas - sem grande marketing, diz luís paixão martins

Carinhas larocas... ou talvez não.

O que dirá de Ahmadinejad o especialista em morfopsicologia que este Sábado no Expresso traçou o perfil de algumas vedetas portuguesas (PM na lista) com base nas suas carinhas larocas (incluindo as 'botoxizadas')???










Suponho que dependa das fotos que lhe puserem à frente....






P. faz de conta

Andávamos mesmo esquecidos dos oráculos que neste Portugalzinho nascem como cogumelos - com a excepção daqueles que, pagos a peso de ouro, nos consomem a perorar sobre tudo e todos, sob o rótulo de comentadores.
Se calhar, já ninguém se lembrava dos dons divinatoriamente presunçosos do famigerado 'compromisso portugal'... Eis, assim, que um 'grupo de economistas' em plena crise económica - que foram incapazes de prever ou de solucionar - faz descer sobre si os holofotes: tantas doutas cabeças sabem, certezinha absoluta, que é preciso discutir a estratégia dos investimentos públicos. Pois acho bem. Muito bem, mesmo.
Deve ser uma coisa em forma de assim: eles discutem e a população é poupada a sentenciar sobre a estratégia de governação. Ou seja, poupa-se em eleições!
Seria este o intervalo na democracia que a Dra. Manuela Leite, em tempos, sugeriu?

Ainda a entrevista à SIC: Diz que até a auto-promoção foi "editada" pelo governo

Correndo risco de ser despedida, cá vai: Diz-se pela SIC que a primeira versão da auto-promoção para a entrevista de quarta-feira passada a José Socrates continha imagens de uma manifestação anti-Sócrates, mas que a que foi para o ar, não.

Para quem, como Raúl Vaz,"estranhou" o Primeiro Ministro não ter "sido picado" durante a entrevista de Ana Lourenço, esta revelação não deve surpreender. Aliás, infelizmente, este tipo de descaramentos já não surpreendem. Demasiada gente acha normal, como se estivéssemos chegado à Madeira... ou ao Irão.

Entre as seis entrevistas do Primeiro-Ministro, esta foi a menos vista de todas. É tramado tentar agradar a fontes, telespectadores, anunciantes, pai, filho e espírito santo. Talvez mais gente tivesse sintonizado a SIC e a SIC Notícias, se a auto-promoção mantivesse a tal 'manif' e se a malta se revisse na jornalista como sua porta-voz e não dos eleitos/candidatos...

E será que, na hora de dormir, os meus ilustres colegas se sentem 'muito satisfeitos consigo
próprios' como diz sentir-se o homem entrevistado?

Nota (para não dizer PS): Entretanto já sei que nas próximas horas, a super-eficiente equipa de assessores tratará de inserir abaixo um qualquer comentário a atirar para a super-agressividade, como aconteceu, por exemplo, aqui.

sexta-feira

O Irão está a cair nos alinhamentos

Não sei se houve fraude eleitoral. Não sei se Mousavi é melhor que Ahmadinejad. Sei que quando há mortes, detenções e espancamentos em manifestações de milhares que os jornalistas são proibidos de mostrar, há motivos para protestar.

´Tava a ver que lá se ia a minha teoria do sexo-esgoto...

Costumo dizer que o sexo é esgoto das nossas emoções e quanto mais complexas elas são, melhor (ou não...) ele é. A ler o artigo de capa da Visão desta semana vi que 63,4% das mulheres e 35,6% dos homens nunca se masturba e pensei que algo não batia certo. Ora, se meio país anda "a poder de" (adoro esta expressão!) Zoloft é porque anda tudo doido da cabeça. Se anda tudo doido mas o sexo está "rodeado de bolas de naftalina" [Clara Soares, Visão], então afinal para onde se escoam os traumas? Veio logo o esclarecimento: "Eles e elas têm mais stress e cansaço, já para não falar dos efeitos secundários da medicação para a ansiedade e depressão, que reduzem a libido." Ok... bate certo :)

Qual é a diferença?




.
.
.
[Há meses, a propósito de nada, ia postar isto (juro!), mas passou-me... Hoje o crime do Obama, relembrou-me]

Fichas triplas

A minha estreia ontem na comissão parlamentar de inquérito ao BPN mostrou-me o grau de sofisticação do novo jornalismo. As jornalistas (sim, a grande maioria era mulher) já vão para aquelas longuíssimas reuniões com fichas triplas. À falta de tomadas para todos os computadores, Elas arranjaram uma forma prática para não ficarem sem eles a meio das audições. Aproveito para agradecer publicamente a quem não se importou de partilhar a sua tripla comigo...

O que unirá a Asae à Bragaparques?

Hoje fiquei a saber pelas notícias que o controlo dos parques infantis passa para a Asae. E há dias, por (mais uma) péssima experiência num parque de estacionamento, ao preencher o livro de reclamações, fiquei a saber que também é a Asae a responsável por esses espaços onde os lugares são exíguos demais para uma pessoa obesa sair do veículo, onde as vias de circulação são demasiado estreitas (haverá alguma curva sem marcas de para-choques???), onde os peões caminham sem fim à procura de saídas e máquinas de pagamento raramente sinalizadas... etc., etc..
Esta lei (ver art. 11º) estabelece uma largura mínima de 2,30 metros para os lugares de estacionamento, mesmo sabendo que outra lei permite que os veículos tenham até 2,55 metros de largura. Eu com o meu carro de 1,75 metros e os meus 62 quilos de peso já me vejo à rasca para sair e entrar. Por que é que a Asae arranja tantos problemas na restauração, e se borrifa para estes espaços subterrâneos?
Há dias, estreei-me no parque de Miraflores, da Bragaparques. Tenho andado de muletas (canadianas, para muita gente... não sei porquê), mas consigo conduzir. Tinha uma consulta na clínica logo ali lado. Esperei-esperei pelo o único elevador que encontrei, mas nunca veio. Tive de subir pelas escadas, eu e as muletas, devagar. Cheguei sete minutos atrasada à consulta (privada), e o médico pura e simplesmente foi-se embora, sem um telefonema para o meu telemóvel. Resumindo: reclamação na clínica e reclamação no parque.
O recepcionista, muito simpaticamente, ainda me disse "Teve azar. Escolheu logo o elevador errado. O que dá acesso à rua está a funcionar, os outros dois é que têm estado avariados." Ninguém se deu ao trabalho de pespegar ali um aviso de avaria, nem sinalização para elevadores alternativos. Mas, junto aos lugares de garagem, como lhes interessa rentabilizar cada milímetro, já há uns papéis improvisados, para não se estacionar em mais do que um dos miseráveis espaços delineados.

quinta-feira

arzinho de guterres

Não percebo por que razão sócrates tem que ser mais macio, mais delico-doce, mais simpático. sécrates não é propriamente do estilo meiguinho. não era assim enquanto secretário de estado, enquanto deputado, enquanto ministro. nunca cultivou essa imagem. tem uma forma de estar em público aguerrida, mesmo truculenta. sempre me lembro de ser assim e, em minha opinião, não ganha nada com este açucarar da imagem. não gostei de o ver ontem na sic. irritou-me aquele re-styling. era melhor alterar algumas decisões, avançar com outras que parece ter esquecido, fazer coisas diferentes em vez de fazer as mesmas coisas com um sorrisinho nos lábios e um arzinho de guterres.

Elisa, Ana e Paulo

Depois das candidatas autárquicas ao parlamento europeu, ficámos ontem a conhecer o pré-euro-deputado-ministro.Paulo Rangel, que tanto criticou as candidatas duplas do PS, confessou ontem na sic-n que está disposto a deixar o lugar que nem sequer assumiu para ir para o governo se o PSD ganhar as eleições.

Eu gostei foi do final

Não percebo o coro de surpresa que anda para aí sobre a entrevista de José Sócrates a Ana Lourenço. Mas será que nunca viram o Dia D ? São Bento não dorme muito menos depois de uma derrota eleitoral.

quarta-feira

O derrotado por ausência

Foi para campanha a protestar contra a ausência do Primeiro Ministro no Parlamento. Indignadíssimo, acusou Sócrates de querer fugir aos debates quinzenais, etc, etc. Hoje, quando finalmente tem o PM ali à mão, para um debate cara-a-cara, não aparece ! Segundo o PSD, Paulo Rangel estava em Bruxelas. Prioridades de agenda, claro. Mas depois do volte-face que teve de fazer no financiamento dos partidos vetado pelo PR, a ausência desta tarde é mais uma para um rescaldo vitorioso que não lhe está a sair nada bem.

terça-feira

Quem o viu e quem o vê

Parou junto dos jornalistas. Sugeriu que gravássemos no átrio da sede e não na rua. Respondeu às perguntas. Reconheceu o desgaste do governo, as reformas ásperas, a HUMILDADE com que o PS tem de analisar a derrota eleitoral. Não falou em "Manter o Rumo" e referiu-se à maioria que vai pedir nas legislativas como "a maioria parlamentar que dê ao PS condições para governar".

Quem ouviu Sócrates na noite eleitoral, notou as diferenças. Quem costuma acompanhar as reuniões do PS, tambem. Até porque além das declarações à entrada, que não costuma haver, ontem, tambem houve à saída. Sócrates, mais uma vez, parou e respondeu. Insistiu na "atitude de humildade para reconhecer os erros que eventualmente tenhamos cometido e para os podermos corrigir" e esclareceu que "uma maioria parlamentar é uma maioria absoluta".

Não estávamos habituados a isto.

segunda-feira

Ainda não se demitiu

Vitor Constâncio está a ser torturado em directo. A distância que o separa naquela mesa do deputado Nuno Melo tem evitado o pior. Dura há horas. Constâncio diz que se o BdP fez tantos comunicados sobre o BPN foi em resposta às conferências de imprensa do deputado. Melo sorri quase satisfeito.
Maria de Belém diz agora que há um limite [no Código Penal (?)] para esta tortura. A TVI24 transmite em directo. Constâncio levanta-se e põe as mãos na cintura, casaco aberto, gestos largos. A presidente da Comissão Parlamentar impõe finalmente um intervalo. Cheguei a pensar que chegariam a vias de facto...

PS - os debates mensais ao lado dos trabalhos daquela comissão são como ensaios de artistas amadores.

MUDE

É um dos espaços culturais mais interessantes de Lisboa. Pequeno, modesto, ainda assim é um novo pólo de atracção na baixa lisboeta. Fica a grande distância de um MOMA, mas é o início de um bom museu de design. Actualmente tem uma exposição sobre cartazes políticos... praticamente cem anos de retratos pictóricos de ideologias, líderes e campanhas - mais actual, não há:-)
Vale a pena passar uns minutos a rever os spots telelevisivos 'anti' das últimas presidenciais norte-americanas. Tenho pena que boa parte da iconografia política do PREC não esteja nesta mostra. Até ao fim do mês, as entradas são grátis no MUDE - vai sempre a tempo.

No país real

Se nas urgências do hospital o médico confirma que a criança está doente e precisa de ficar em casa, por que raio não pode logo passar a declaração de assistência à família à mãe ou ao pai que vai ter que ficar com ela ? O médico de família no centro de saude merece mais confiança ? Este, que nem sequer viu o estado da criança ? E que se faltar, obriga-nos a ir de manhãzinha para o centro de saude para apanhar o médico de reforço que nunca nos viu ? Se alguém me conseguir explicar a racionalidade deste processo peregrino, faça favor. É que há burocracias que podem desgastar mais do que a doença...

Teremos uma Colecção Sócrates?


Se o caso deste juíz faz jurisprudência, os novos mil títulos que mensalmente chegam às livrarias vão multiplicar-se.
Já estou a ver os escapartes cheios de livros do autor Sócrates a expôr os seus arrependimentos sobre o caso da licenciatura em engenharia, o caso dos projectos arquitectónicos alheios, o caso dos três anos esquecidos de IRS - talvez por solidariedade entre pares tenha, há dois meses, afinal, decidido perdoar os pobres pensionistas que, por lapso do Estado, estiveram prestes a passar (ainda mais) fome para pagarem uma multa injusta.
Quiçá esta Grande Colecção ainda tenha um calhamaço do caso Freeport, sobre o arrependimento de ser sobrinho de quem não devia. Temos obra!

Lua: boas notícias para os cépticos... ou talvez não!

Encontrei uma enciclopédia online muito interessante que argumenta contra "dados adquiridos." Eu que defendo (e sinto, sem dúvidas nenhumas) os efeitos da lua no corpo e cabeça humanos, vi aqui umas estatísticas em que a enciclopédia céptica pretende provar que o número de condutores "apanhados" bêbados não tem nada que ver com as luas nova e cheia - as que irradiam os tais iões positivos (péssimos para a saúde) de que postei há dias.

Contentes, dizem qualquer coisa como: 'Como vêem, num ciclo de 28 dias, os dias com mais presos são o 12º, o 26º e o 27º. E não os dias zero (lua nova) e 14º (lua cheia)'. Não percebo se são cépticos ou cegos... Não vêem que os picos são precisamente 2-3 dias antes das ditas luas se completarem? Ou serei eu que vejo demais?

sexta-feira

Da suina relatividade da agenda jornalística

Há dias o site da BCC tinha um discreto título sobre a doença de Alzheimer e um grande destaque sobre a febre suina, a primeira pandemia deste século (a maior da história recente terá sido a gripe espanhola de 1918, segundo a Wikipedia).

A gripe suina afecta 30 MIL (29. 669) pessoas em 74 países enquanto, mundialmente, nos 195 países do globo, a doença de Alzheimer afecta "apenas" 27 MILHÕES de "trapos velhos". Já para não falar da pandemia Sida que afecta 25% de toda a população africana e um total de 33,2 milhões de pessoas, com nome, amigos, familiares, pasado, presente... e (algum) futuro.

O grande destaque da gripe suina na BCC era apenas mais um follow up da tragédia. A pequena notícia do Alzheimer era sobre uma descoberta que traz esperança aos milhões de pessoas, entre doentes e familiares e amigos, que vivem no permanente drama do esquecimento. Só em Portugal são 70 mil, mais do dobro de todos os infelizes que padecem da gripe suína.

Por todos estes milhões, e muitos mais*, chateia-me verdadeiramente a agenda jornalística. Entra-se em histeria para uns assuntos e há completa omissão dos mais relevantes. Enjoa-me folhear um jornal ou uma revista e ver todas as colunas de opinião versarem sobre a mesma "ordem do dia" - e a versarem basicamente os mesmos versos -, como se nada mais, para além de um qualquer bate-boca parlamentar, afectasse a vida dos seres humanos.

A agenda do jornalismo é realmente estranha. Tão estranha quanto a força analfabeta das massas, capaz de, nessa vertigem gregária, estupidificar o mais sobredotado dos génios. Ainda estou para entender (entender mesmo à séria) a razão desse fenómeno que Freud também tentou explicar.


* Morrem por ano nas estradas 1,2 milhões de pessoas. E 50 milhões ficam feridas, segundo as estatísticas rodoviárias mundiais. Entre as cerca de 2,5 mil milhões de mulheres do mundo, uma em cada três sofrem de violência doméstica...

É sempre bom saber que estamos preparados para qualquer pandemia

Agora que temos pandemia e já se fala na reorganização do serviços de saude, aproveito para sugerir modificações no protocolo de crise perante suspeita de gripe A. É que infelizmente apanhei há dias um desses momentos de pânico hospitalar e o recado enviado (via utente que estava de saída) para a sala de espera da Estefânia, cheia de crianças doentes, foi este: "estão a mandar toda a gente para a rua". Era uma da manhã. Não estava uma noite amena e calculo que nem todos tinham carro ali à mão para guardar a respectiva criança como eu. A minha estava cheia de febre a aguardar pelo resultado dos exames. Ninguém sabia o que se passava mas um enfermeiro de máscara a montar uma barreira para impedir a passagem dava a entender que andaria qualquer coisa que não devia por ali. Eu só confirmei a suspeita porque no caminho para o carro cruzei-me com duas funcionárias à janela que me explicaram o que se estava a passar. Sorte a minha porque o pai que ficou à porta só conseguiu saber que "ah, isto agora são três horas, para limpar tudo...não vai reabrir tão cedo" O que fazer então ? Voltar para casa sem saber o que se passa com a criança, depois de quatro horas no hospital ? Aguentar no carro e esperar pela reabertura ? Não seria mais simples que o hospital reenviasse as crianças para outro local/ outro hospital mas não para a rua?
No meu caso, e quando já estavamos prestes a deixar a Estefânia, ainda voltei à porta para fazer o ponto de situação. Ainda bem que o fiz. Parecia que nada tinha acontecido. Já estava tudo na sala de espera. Os policias à porta descansados a dizerem que tudo estava normal. Afinal a suspeita não se confirmara. Uau !

terça-feira

Mais uma queixinha para o buraco da Câmara de Lisboa


A Câmara Municipal de Lisboa anda muito asseada, a sacudir a água suja do capote. Faz questão que o povo saiba que os atrasos naquele prédio da Rua da Madalena não são da sua responsabildade, mas da Assembleia Municipal.
Entretanto sacode a quezília para aquela bela lona cuja impressão - feita por amigos, com desconto, ou não - não custa barato, e é paga com o dinheirinho dos otários dos contribuintes. Depois queixam-se que têm um buraco financeiro e o presidente António Costa vai pedir 360 milhões de euros à CGD, e espanta-se que o tribunal de contas lhos negue...
As "guerrinhas" de uns desperdiçam o orçamento de todos, e este é apenas um singelo sinal, ali bem escarrapachado. É por isso que dá mesmo vontade de guardar o dinheiro do IVA no bolso e ceder à vergonhosa pergunta "quer recibo?" Qualquer dia entro "em simplex" e passo a rejeitar também esses papéis que, pelos vistos, só servem mesmo para aumentar as contas em 20%. Ainda há dias podia ter poupado 23 euros, que davam para 4,5 almoços (uma semana) lá na cantina.

Revelação: Coincidências ou omnisciência humana?

No passado fim-de-semana, no I Congresso Internacional de Sincronização com o Planeta Terra, em Lisboa, Carol Adrienne deu vários exemplos de coincidências que a colocaram no seu “caminho”. E disse qualquer coisa como: ‘Não sei como isto acontece, mas acontece.’ Eu cá acho que sei (já vos digo).
Esta ex-funcionária de uma empresa de catering que se tornou parceira de escrita do famoso James Redfield, autor do best-seller A Profecia Celestina, entusiasmou a vasta audiência ao sugerir que, durante 10 minutos, metessemos conversa com alguém e descobrissemos pontos comuns. Eu falei com uma senhora de cabelos vividos que, afinal, também era amiga da pessoa que há uns 10 anos me ofereceu... a Profecia Celestina!

Será coincidência ou eu, inconscientemente, já “conhecia” aquela amiga e por isso me sentei ao seu lado? A minha hipótese é tão especulativa como as que se atiram para a abstenção das europeias (cartão vermelho aos políticos ou êxodo para férias de feriados?). Ainda assim, voto nesta teoria: As coincidências (sincronicidades como lhe chamou Carl Jung) são meras concretizações de algo que, sem nos apercebermos, já sabemos que vai acontecer.

Por exemplo: começo a reparar em várias coisas verdes. Depois vou ver casas para comprar e decido-me pela que é verde, supostamente porque recebi vários sinais que devia ser aquela. Na verdade, penso que já “sabia” que ia para aquela casa, por isso uns tempos antes reparei em tudo o que era daquela cor. Um pouco como quando andamos de muletas e reparamos que, afinal, diariamente, cruzamos-nos com imensa gente na mesma situação :)

Além de promonições, as coincidências podem também ser telepatias. Se eu berrar numa sala “alguém tem um lápis?”. Quem tiver, responde. Quando lançamos SOS mentais ao mundo, quem ouve, chega-se a nós. Talvez isto seja aquilo a que Jung chamou subconsciência colectiva.

E por que acontece mais a uns que a outros? É como na comunicação tradicional, uns são mais dotados que outros. Todavia, todos podemos treinar os nossos dotes oratórios.

Nota: Infelizmente não me certifiquei da teoria com a Carol Adrienne.Vicicitudes da lua cheia, não pude ir ao segundo dia do congresso :)

Dupla censura à classe política?

Depois da elevada percentagem de abstenção nas eleições de domingo, hoje, o Presidente da República vetou a lei de financiamento dos partidos políticos - que todos tinham aprovado numa estranha unanimidade parlamentar.

segunda-feira

Descobri a pólvora!!! Já sei como é que ela nos lixa. E como podemos nós lixá-la a ela!!!

Tanto a cheia como a nova emanam iões positivos - que apesar do nome são maus para a saúde. São os mesmos iões emitidos pelos ares condicionados, computadores, etc. Segundo várias informações online, dão-nos cabo dos músculos, nervos, brônquios e por aí adiante. Diz que afecta sobretudo quem tem problemas digestivo-intestinais - p'lo menos estes aqui falam em leveduras.
A melhor notícia é que o mercado já tem soluções para isto! Além das velhas pulseiras anunciadas pelo Sala, há Chuveiros, lâmpadas ou aparelhos que emanam iões negativos (os bons) e um simples pacotinho de sal do Himalaias. Já encomendei alguns "escudos" destes. Por apenas 70 euros (60 do chuveiro mais 10 do sal)... Adeus fibromialgia e comprimidos de serotonina!

domingo

Dizem que 'isto' já virou

Vital Moreira (ex-PCP) no PS; Miguel Portas (ex-PCP) no Bloco: pelos resultados das eleições, sair do PCP só compensa se for pela esquerda.

É comovente ver os PSD (novamente) unidos em torno de algo que é... verdadeiramente assustador.

sexta-feira

Coisas que sabemos das eleições de domingo

A abtenção será altíssima.
O PS ou o PSD ganham.
O PS é o vencedor, malgré a estratégia de comunicação "calimero" que adoptou.
O PSD (não) ganha, justamente porque tem um grande orçamento e estamos em crise, e Paulo Rangel até não se sai mal na estreia.
O Bloco torna-se mais sólido, pois que há novos descontentes e eleitores que acreditam que todas as eleições são boas para contestar. Este é o motivo que aguenta a solidez do PCP.
O CDS já não é o que foi.

We need hope


Um oráculo da polis contou-me que, a partir de segunda-feira, este senhor [Pedro Passos Coelho] retoma a sua caminhada de fundo, num patamar mais adiantado...

quinta-feira

O maravilhoso (e incrível) mundo do nosso fisco

Já sabiamos do excesso de zelo do sr. director geral de impostos, a propósito do famoso cheque de cêntimos remetido e assinado por José Azevedo Pereira...

Mais difícil de imaginar é que um contribuinte pudesse ser ameaçado com uma multa de 120 euros, por não ter entregue a declaração de rendimentos de 2006... a mesma, justamente, que o contribuinte entregou dois meses antes do fim do respectivo prazo e graças à qual conseguiu reaver umas largas centenas de euros!

Bem sei que estamos em período de crise e com o Estado a acudir a tantos, sobretudo a bancos mal geridos que requerem grandes dinheirinhos, é preciso repôr os fundos do fisco... Mas um bocadinho de atenção aos papéis talvez evitasse que um contribuinte responsável e cumpridor tivesse de perder tempo (e ganhar stress) gastando o seu tempo produtivo numa repartição de finanças apenas a mostrar que, afinal, no meio de tanto zelo, há só burrice a mais na DGI.
Pessoas que tenho encontrado nos comícios do PS






































Musica que tenho ouvido nos comícios do PS





Vai um pézinho de dança ?






Surfar emoção

A três dias das eleições europeias, os jantares sucedem-se, mais os comícios sentados, os beijinhos ao povão e os apertos de mão. Um diz que é preciso mostrar os bons exemplos, os tais de que os media não falam. Outro diz que domingo é a oportunidade para mostrar desagrado e penalizar quem mal governa.
Dantes por cá, do outro lado da fronteira hoje mesmo, os comícios eram empolgação, pura emoção, comoção até. Mas agora, que ideia de Europa nos vendem? O que sentimos nós sobre esse sujeito?
Ao contrário de outros produtos, (est)as eleições nem servem para lavar a política!

quarta-feira

E se ele aceita?

Obama quer ver Lula presidir ao Banco Mundial.
[Posto isto, e depois da queda do muro de Berlim, só falta mesmo que Marx se levante do túmulo e abençoe a tomada de posse] .

terça-feira

pergunta de advogado

"nunca perguntes a um padre se podes fumar enquanto rezas. pergunta antes se podes rezar enquanto fumas" - rogério alves, programa prós e contras de ontem

segunda-feira

Será que os engºs não têm sentido de humor?

A dúvida sobre o humor do sr. eng.º assalta-nos inevitavelmente, com as referências que têm sido feitas ao facto (?) do mais recente êxito dos Xutos e Pontapés não passar na Antena Um. Faria algum sentido que a rádio do Estado pudesse fazer uma 'censura' velada a uma cantiga irónica? Onde anda o sentido de humor da nossa engenharia?


domingo

Hesitações

Vamos supor que quero assinar uma petição. Sei o número do BI de cor - acompanha-me há um ror de anos em burocracias várias. O nome, naturalmente, está na ponta da língua. Mas a profissão, senhores, de há uns tempos a esta parte... é um drama!! Ainda se me perguntassem a 'ocupação'?! Tenho sempre de pensar um bom bocado antes de responder pela "profissão". Felizmente, às vezes, a brincar dizem-se grandes verdades. Como aquela de uma amiga que sentenciou: "Pode-se tirar a pessoa do jornalismo, mas não tiras o jornalismo da pessoa". Seja!

quinta-feira

Camelos não passam no buraco de uma agulha?

A reportagem que está na tsf online surpreende, esclarece e diverte... Não há impossíveis.

Cautelas...

Ao responder aos jornalistas sobre a renúncia de Dias Loureiro do Conselho de Estado, Vital Moreira começou por dizer "São pouco curiosos. Se fossem ao meu blog teriam há vários meses a minha opinião lá..." Pois, a jornalista curiosa procurou no arquivo do causa-nossa e encontrou em Dezembro de 2008 a opinião clara de Vital. Mas ontem o cabeça de lista do PS às europeias, quando questionado a primeira vez sobre o assunto, preferiu não responder enquanto a informação não fosse oficial. Nem falou no blog...

As cores tambem enganam

Por momentos, achei que estava num pequeno comício do CDS...
















Mas era mesmo do PS





(Comício num hotel em Vila Real na terça-feira)

Resposta laranja a Rangel














A comitiva socialista teve de pôr chapéu laranja e touca branca para visitar a empresa de reciclagem Selenis, em Portalegre. "Este é o Portugal de Verdade", disse Vital Moreira, inspirando-se no slogan do PSD.

quarta-feira

Da demissão do Drº Dias Loureiro

Deve Manuel dias Loureiro demitir-se do Conselho de Estado?
Parece que não cabe ao PR demiti-lo - estranho caso em que quem convida não pode desconvidar...
E assim, Dias Loureiro - malgré todas as suspeições ou insinuações - aguenta-se firme e hirto como conselheiro do Chefe de Estado. Das duas uma: ou está a ser vítima de uma grande tramóia ou as benesses de pertencer aquele órgão compensam andar nas bocas do mundo.
Vale a pena ler o estatuto dos membros do Conselho de Estado ; seja qual for o caso, vale bem tanto sacrifício...

terça-feira

Na escola





Em dia de greve matinal de professores, a campanha de Vital Moreira começou às 9.30 h na Escola Paulo Quintela em Bragança. Em cima da mesa da sala de convívio dos docentes estava isto.

(nesta escola, não se deu pela greve)

domingo

Jante com o PS e leve um convite














Notas de domingo:
* O jantar foi na Fábrica "Eventos" em Valongo. Hoje é dia 24. Os convites andavam por lá.
* Capoulas Santos caiu do palco móvel em Santo Tirso. Alguém no chão amparou o director de campanha e não houve consequências.
* Repararam que José Sócrates trocou o blazer pelo "blusãozinho de fim-de-semana" ? Guterres tambem tinha o seu. E Zapatero apareceu com um azul em Coimbra. Mas o de Sócrates é preto.

Outra campanha

Para isto ficar mais equilibrado, aviso que a campanha do PSD está a ser acompanhada pelo Correio Preto.

Conversas socialistas

Depois do jantar em Valongo e do beijinho a Sócrates, uma senhora revela à amiga:
-Ele tem a pele macia...
Resposta da outra:
-Pudera, num usa Nibea nem cremes dos trezentos...

Importa-se de repetir ?

"Temos de denunciar a visão chilramente, pedestremente nacionalista de partidos que até agora julgávamos ter algum currículo europeísta." Vital Moreira no discurso no almoço de Amarante

Reduzidos à nossa pequenez

Tudo depende do ângulo

A do cheio que nem um ovo














A das clareiras














Em Coimbra, nem o pavilhão encheu nem o convidado, apesar do esforçado "corazao", conseguiu falar a língua da casa.

(Em Valencia, consta que foi diferente. Segundo o El Mundo "ante unas 9.500 personas que abarrotaron el Pabellón La Fuente de San Luis de Valencia, también intervino el primer ministro portugués, José Sócrates, que en un correcto español hizo un apasionado mitin realzando la figura de Zapatero". Tambem o El Pais sublinha o "perfecto castellano" de Sócrates e a presença dos "militantes socialistas que abarrotaban el mayor pabellón deportivo de Valencia")