domingo

Questão de detalhe?

O Sr. ministro da Saúde assina um discreto artigo de opinião no Expresso sob(re) "Maternidades: seleccionar é preciso" [pág.20].
Nada de novo, a não ser uma 'contradição':
"Resta dizer que o estudo da ENSP foi encomendado pelo signatário e por ele autorizada a publicação em matutino, no própro dia em que o conheceu. Maior transparência não há!"
Se a publicação a que se refere é a do DN , podemos concluir que a decisão sobre o assunto, o anúncio da mesma e a polémica começaram sem que António Correia de Campos conhecesse o estudo? (não, o minsitro não se deve referir a esse artigo...)
Ah!... subscrevo o que o sr. ministro da Saúde diz mas (porque não?) aplicado também a governantes políticos responsáveis: "Maior rigor na análise e menos emocionalidade seria exigível a profissionais dos media".

Última nota:
a questão de fundo é a aposta que (não)se faz na Saúde em detrimento de outras opções políticas (de investimento); a questão central é a da hipocrisia e contradição no que um governo diz que preconiza e o que decide; a questão secundária é fazer publicar um Estudo um matutino e escudar as opções nesse estudo, indiferente ao debate e a análise de qualquer assunto, com critérios universais e transparentes.

3 comentários:

cardeal patriarca disse...

Discutir saúde sem emoção é muito difícil, mesmo aos profissionais da área.

Defender o ministro na questão das maternidades onde a emoção e sentimentos se exacerbam, é ainda pior.

Provavelmente quer acabar, por sub-financiamento como sector público, provavelmente quer entregar o filet mignon da Saúde, provavelmente segue manuais de gestão ultrapassados e é um dos arietes da direita no PS.

Mas,na questão das maternidades tem razão.

Nas outras, crescimento de 4% nos medicamentos hospitalares que é imcumprível, na passagem dos custos para os doentes por descomparticipação, pela alteração de vínculo ao Serviço Público está a ser um às.

Vai conseguir que façamos seguro de saúde a muito breve prazo. Só falta desnatar o público o que os privados farão já a seguir.

fvaz disse...

Presume-se que antes da conclusão do estudo, ele foi amplamente discutido pelas pessoas sérias e competentes qe o realizaram.

fvaz disse...

Presume-se que antes da conclusão do estudo, ele foi amplamente discutido pelas pessoas sérias e competentes qe o realizaram.