domingo

A ignorância pode ser a coisa mais arrogante que existe

Acabaram de chegar ou já andam por aqui há alguns anos sem grandes provas dadas. Dizem-se jornalistas e do alto da sua ignorância gostam de dizer frases feitas em tom arrogante como se já tivessem uma longa carreira e toda a sabedoria do mundo. Povoam as nossas redacções, tentam trepar por nós acima como formigas e quando deixamos podem tirar-nos noites de sono. São um vírus...Não me lembro de ter sido assim, nem quando comecei nestas andanças quando tinha 19 anos...
Também estão rodeadas de pessoas assim?

4 comentários:

Marisa disse...

Neste momento não convivo com nenhuma dessas bactérias malignas, mas conheço-as :)

E o pior é que há uma estrutura aglutinadora no seu ADN. Juntam-se e protegem-se entre formando uma barreira cega e distante do mundo.

Muitos riem-se deles e entram no jogo apenas quando também lhe convém, mas eles, na sua cegueira julgam ser os melhores do mundo, e os mais admirados...

Marisa disse...

ERRATA:

Onde se lê "Juntam-se e protegem-se entre formando", deve ler-se "Juntam-se e protegem-se entre si, formando".

Onde se lê "quando também lhe convém" deve ler-se "quando também lhes convém".

Sorry...

likeabridge disse...

Isso existe desde que existe comunicação social, é um fenómeno fundacional, na mais modesta das hipóteses. E se repararem bem, existe até mesmo e sobretudo nas cúpulas dos jornais. Investiguem o passado jornalistico dos vossos editores e directores e tirenm s vossas conclusões. Já agora vejam concomitantemente a sua filiação e relações políticas e partidárias. Já viram bem tudo isoo?... Poissssss... Se, como dizia o Mário Zambujal, esta é a profissão mais velha do mundo (mesmo mais velha que a outra), não se espantem... O mundo sempre foi assim.

Dirim disse...

Sim.... há pessoas assim em qualquer profissão. Julgo que a questão é: quanto mais próximo do poder essa profissão está, maior concentração de pessoas como as descreves se encontra :(