segunda-feira

Um homem bom

Não sei se há homens ou mulheres 'santos/as', mas todos temos alguma ideia do que será uma boa pessoa, alguém acima de qualquer suspeita, aquele tipo de ser que vive para os outros e sofre as dores alheias ignorando as suas, e ainda assim consegue acreditar nas virtudes da humanidade.

Há poucas pessoas assim. Este velhote é um desses casos. É grande a tristeza que a morte do Abbé Pierre me traz. Mesmo para alguém sem fé e sem crença, ele era uma daquelas pessoas raras e sábias que estão 'lá no alto', no lugar do profundamente humano, onde nós só esporadicamente tocamos - bastou-me ler a biografia dele e conhecer a sua obra, o Movimento Emaús*. Tudo o mais é acessório. [dizia ele: “Com dinheiro não se fazem homens. Com homens que se amam faz-se tudo, até o dinheiro necessário.]
Que descanse em paz...

[A comunidade Emaús, que acolhe pessoas sem-abrigo e carenciadas, recolhe ao longo de todo o ano electrodomésticos, móveis, livros, discos, loiças e outros bens. Nas instalações em Caneças, há uma venda permanente, às terças, quartas, sextas e sábados. Morada: Estrada Lugar de Além, 16 - Quinta das Lajes, Caneças Tel: 219800038].

1 comentário:

cardeal patriarca disse...

São sempre benvindos os comentários a homens bons e de espirito solidário.

Sabendo que só têm uma vida fazem com ela o trabalho para que as dos outros, principalmente os mais necessitados, seja melhor.

Benditos. Fazem crer que estamos de passagem e devemos deixar rasto. Glória aos Homens Bons e de bons costumes.