quarta-feira

Da censura…

O episódio fez-me lembrar uma aula em tempo de faculdade, daquelas em que os professores nos obrigavam a pensar, partilhar opiniões, a saber argumentar. A lembrança veio a propósito de uma crónica escrita por um publicitário que colabora, regularmente, com determinado jornal. A última que chegou, em véspera de ser publicada, foi censurada na totalidade. Não sai. Ponto. A justificação resumiu-se ao facto de “este ser um jornal sério e conservador e de não se poder correr este tipo de riscos”… ainda penso até hoje o que é isso de ser um jornal sério e que palhaçada é essa de ser conservador…. Enfim, a crónica estava brilhante. Na minha opinião, só deveria ter sido censurada se a mesma pudesse, de alguma forma, insultar os leitores, o que, garantidamente, não iria acontecer. O curioso é que a pessoa que escreveu a crónica foi convida a escrever pelo próprio jornal, que lhe reconheceu inteligência e piada na forma de abordar os temas. Se fosse essa pessoa nunca mais escrevia para o jornal… já li o artigo três vezes e não percebo quem é que poderia ficar chocado com aquilo…

5 comentários:

susana disse...

Estou em pulgas para saber pormenores.

Emídio Fernando disse...

E eu, que faço parte da imensa minoria que não vai de férias, ardo de ansiedade por saber os detalhes. E nem sequer é justo que nos privem disso. E que tal Ana respeitares uma velha regra e responderes a isto: quem, quando, como, porquê, onde.

Marisa disse...

Conta! Conta! Por e-mail, por exemplo :)

Pedro Correia disse...

Pois, Ana, infelizmente esse é um sinal dos tempos.

Anónimo disse...

What a great site
»