domingo

A era digit@l na indústria têxtil


Hoje já se consegue fazer impressão de grandes formatos sem ter que se recorrer a áreas padronizadas. Qualidade, rapidez e dimensão são palavras-chave. A FESPA, feira de impressão digital, que decorreu, na semana passada em Amesterdão, estava recheada de exemplos e de novas técnicas de como inovar no têxtil. A máquina Toyota mostra como se faz um bordado perfeito de 50 cm em meia hora. O que é espantoso é que esta mesma máquina pode fazer um bordado com 15 cores em simultâneo. Um outro exemplo é o de um placard que mostra uma fotografia impressa integralmente no formato 2,5x6metros em algodão (igual ao das convencionais t-shirts). Ninguém diria... A qualidade em ambos os casos é impressionante. É o avanço do digital na indústria têxtil.

1 comentário:

Leonardo disse...

Ora cá está um texto a fazer jus ao nome do vosso blog... então e essas máquinas dão para fazer uma manta grande o suficiente para as 6 meninas?... Já imaginaram... uma manta com todos as vossas polémicas lá bordadas??!