domingo

Quereis falar de quotas...

Lá está uma coisa de que não percebo nada... Serei contra, por princípio, pois não aprecio coisas que parecem ser de 'mão-beijada'; mas, por que não a favor, depois de conhecer o impulso, a aceleração, que deu noutros países à paridade? Além disso, quando se trata de incompetência, tanto se me dá um homem como uma mulher! Defendo mesmo o direito a haver tantas incompetentes em lugares de poder, como os incompetentes que estão por aí, e desde sempre. Pelo menos mudávamos a paisagem - embora eu pense que não há tantas incompetentes como... Deles incompetentes, confesso, 'tou um bocadinho farta; e delas tenho tido boas surpresas.

[mas não puxem por este assunto: porque eu teria de voltar a falar do jornalismo, onde a maioria da mão-de-obra são mulheres e dos jornais que têm sub-,adjuntas, etc., para preencher quotas informais com que as mui competentes direcções masculinas 'aliviam' as consciências...]

5 comentários:

candida disse...

as quotas são um atentado à dignidade feminina.

escola de lavores disse...

candida, não é? diz tudo.

Anónimo disse...

Se houvesse quotas, a dignidade das cândidas deste mundo fazia-as processar os responsãveis pelas quotas, o que lhes garantia um lugar vip no céu... anjinhas já são.

Anónimo disse...

best regards, nice info »

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. » » »