quarta-feira

Linha Saúde "o que é que tu queres?"

Afinal quem é que tem razão na história da Linha Saúde 24? Administração da empresa que gere este serviço ou enfermeiros que nela trabalham (ou trabalhavam)? É daqueles casos em que é difícil ter a certeza. Na verdade, pode haver enfermeiros desorganizados mas também caos administrativo... 

O que vale é que o director-geral da Saúde, Francisco George, falou hoje na Comissão Parlamentar de Saúde, e deixou algumas certezas:

- a de que está mesmo na moda  não ter cuidado nas palavras escolhidas;
- que ele percebe muito do assunto porque a filha "até é enfermeira";
- que os enfermeiros jamais em tempo algum são desorganizados ou irresponsáveis ("é preciso saber lidar com eles porque têm características próprias");

mas... também:

- que a Linha Saúde 24 é "uma excelente linha de aconselhamento, de grande qualidade e que é preciso continuar a tê-la";
- que, para já, a empresa vai manter a gestão do serviço ("é altura de parar, enquanto é tempo, com estes conflitos. Ainda vamos a tempo de garantir a qualidade de serviço que é de qualidade")
- que se demite quando a Linha Saúde 24 não responder às necessidades dos utentes. 

Afinal em que é que ficamos?
O que quererá dizer ele com "é preciso saber lidar com eles porque têm características próprias"? Estará a falar de alguma raça especial??? Tipo: cockers spaniel têm propensão a terem otites e precisam de escovagem diária...

Ana




4 comentários:

madalena disse...

Não sei quem terá razão; mas sempre que recorri ao serviço da antiga linha doidoitrimtrim fui sempre muito bem atendida e fiquei descansada.

dina disse...

A mim também me poupou várias idas à urgência de Santa Maria. Tenho, aliás, experiências de grande cuidado e atenção por parte da linha trim trim. Actualmente, não sei como funciona.

susana disse...

Fantástico, temos todas experiências linha trim trim ! Já não telefono há bastante tempo mas quando o fiz correu tudo lindamente.

Ana disse...

E eu também já usei a linha trim trim... sinceramente acho que o questionário me tira do sério... claro que nunca houve nada assim tão grave que me tenha deixado desesperada.