sábado

Estou farta do Pingo Doce

Este post vem mesmo no seguimento do anterior... era só para dizer que estou farta dos supermercados Pingo Doce. Nunca têm nada do que quero. Hoje, não havia nozes, sesâmo, chocolate da marca que queria... enfim... Não sei se me acontece só a mim. Mas irrita-me profundamente. A empregada dava-me a resposta habitual "pois, não temos..." e hoje acrescentou "foi mais uma das referências que perdemos". Pois, obrigadinha! Não sei se já se aperceberam mas a aposta do Pingo Doce tem sido cancelar contratos com marcas/empresas e vender apenas a sua marca própria. Isto é: tiram as outras marcas para porem a deles a preços supostamente mais baratos. Até as bananas já têm o selo Pingo Doce. A sério, não há pachorra. E eu, como todos os outros consumidores, que dependem deste supermerado de bairro, tem de comprar aquilo que eles vendem e mais nada. Não tenho hipótese de escolha. Isto pode parecer estúpido, mas não é. Se eu quiser um chocolate XPTO da Nestlé tenho de ir a uma grande superfície para comprá-lo... percorrer alguns km quando podia descer as escadas e comprá-lo no Pingo Doce. Qualquer dia deixo de lá entrar. Que eu saiba o Pingo Doce não se assume como um hard discount. E portanto devia dar opção aos clientes. Se eu quiser comprar um chocolate por 2 euros, o problema é meu. Vai chegar o dia em que o Pingo Doce só vende Pingo Doce. Faziam melhor se vendessem fruta e legumes portugueses e não espanhóis, como a maioria que lá encontrei hoje. Fica o protesto. Um blog também é para estas coisas.

3 comentários:

ab disse...

A mon humble avis c’est le genre de post sans prétention et au "ras du quotidien", qui vous fait honneur. Ras la casquette du ton ampoulé de certains blogs portugais, qui se prétendent plus intelligents que les autres en ne traitant que des sujets soi-disant de "haut vol".Conntinuez.

Anónimo disse...

Faço minhas as suas palavras. Realmente, de há tempos para cá não há nada no Pingo Doce. E como a si, também a mim me faz geito pois é bem perto de casa. Só que agora já lá vou muito menos porque sei que não têm nunca o que eu quero.
Enfim, eles é que sabem que negócio querem fazer. Que sejam felizes!

Anónimo disse...

PROFUNDISSIMO, ESTE POST, DEU-ME IMENSO QUE MEDITAR....

COMO LIDAR COM O BINOMIO PROXIMIDADE/QUALIDADE/OFERTA, O PARADIGMA DO FORNECIMENTO DE VIVERES A CIDADÃOS URBANO-DEPRESSIVOS, A ANULAÇÃO DO EU QUE SUBJAZ AO PROPRIO CONCEITO DE MARCA BRANCA....CREDO, ACHO QUE VOU TER UM ESGOTAMENTO....