terça-feira

Satisfaz Menos

Hoje à hora de almoço passei na Bertrand. A dada altura, quando já vinha quase a sair, oiço uma mãe explicar ao empregado que procurava determinado livro porque teria a vida facilitada. O miúdo precisava de fazer um trabalho para a escola e, assim, comprando o livro, era só copiar. Nem sequer percebi que trabalho era. Mas isso não importa nada. Ao final do dia, oiço uma outra mãe dizer para o filho com os seus 9 anos: “Eu escolho a parte da matéria e faço o resumo. E tu só tens de ler o resumo e decorar aquilo tudo”. Há dias assim, em que os assuntos se cruzam em alturas diferentes, em lugares distantes, com pessoas que nada têm a ver umas com as outras. E eu pergunto-me: é a isto que se chama aprender? Depois só ouvimos falar mal dos miúdos… ou porque não gostam de ler ou porque não estudam ou porque bla, bla, bla… mas com pais assim também não podem fazer mais. Quando oiço estas coisas imagino-me muito velhinha, quase de bengala… sinto-me parte do antigamente. Mas que raio de pais são estes que não passam o essecial aos filhos? É a lógica da batata: é melhor fazer boa figura e conseguir um Muito Bom do que tirar Satisfaz Menos, mesmo que isso tenha exigido trabalho e empenho. Se calhar eles é que estão certos na missão de preparar os filhos para o futuro. A verdade é que em qualquer empresa fazer ou ter boa figura é meio caminho andado para o sucesso. E se hoje é assim, imaginem amanhã...

1 comentário:

likeabridge disse...

E se formos ver, se calhar uma parte dessas edições até foram financiadas por algum programa estatal em favor da leitura, da alfabetização, da cultura, e de outros nomes que lhe queiram chamar :-)