sexta-feira

Deixem a criança decidir!

Há dias que ando com este assunto na cabeça. O caso do pai adoptivo que foi condenado a seis anos de prisão por se recusar a entregar a filha (criança de cinco anos) ao pai biológico que resolveu exigir a sua guarda. Chamam a isto justiça? Tirar uma criança às pessoas que a criaram? Que sempre estiveram com ela desde os três meses? E será que – além dos pais adoptivos – alguém pensou na criança? No que ela quer? Se calhar tudo isto seria mais simples se a ouvissem… E depois há outra coisa que sempre me fez confusão: pais são aqueles que estiveram sempre presentes, a amar cada dia independentemente de serem biológicos ou não, que a olharam muito pequenina, que a olham agora crescida, que morrem do coração só de imaginar coisas parvas que podem acontecer. Como esta. É tão triste…

1 comentário:

Rosario Marques disse...

Revolta-me.

Não entendo o que se passa e isso faz-me confusão.

Como é possivel que os media se tenham unido todos a favor da causa, sem qualquer opinião contra? e para mais, ainda com a colaboraçao da mulher do Mário Soares!

Não entendo!
Quem quer adoptar uma criança, espera anos e anos, e este, só pk foi a mãe a entregar lhe a criança, tem logo direitos?

Então, que sejam as mães, todas as mães, a entregar as crianças, não é?

Olhem só o que se poupava em tempo para a adopçao e nos serviços q tratam do assunto!

Alias, então porque se leva tanto tempo a investigar as pessoas q querem adoptar?

Afinal, a mae que entregou a filha, fez essa investigaçao num abrir e fechar de olhos apesar de nao ter qualquer especializaçao para o fazer.


Que diabos! Num país onde grassam os raptos dos filhos feitos pelos conjuges desavindos e em situaçao de divorcio, e que nunca mobilizaram ninguem, apesar dos muitos esforços nesse sentido

Aparece agora uma tao grande - e espontanea - adesao a uma causa que nao tem qualquer suporte legal visto que, nem mesmo existe uma adopção, ou um projecto legal de adopçao????????


Até porque o pedido de adopçao foi indeferido no tribunal de primeira instancia ha dois anos, o senhor agora condenado é que nao acatou a decisao!


Passamos a defender o fazer justiça por proprias maos à medida de cada um???????????

Juro, que isto me revolta!

(E, coisa estranha! até tenho medo de sofrer represalias, so porque tenho opiniao contraria!)