domingo

Quem quer a Guerra Santa?


Será que este senhor não percebe que ele é que está a lançar uma guerra santa.

3 comentários:

escola de lavores disse...

Há pouco, o Professor Marcelo esclareceu-nos: João Paulo II fora actor, jornalista, etc. sabia falar para a comunicação social; este Papa é um intelectual, não tem a mesma sensibilidade nos discursos, pelo que pode ser mal interpretado.
Parece que o Intelectual citou apenas um imperador a criticar o islamismo, para fazer subentender a quem o ouvia que não partilhava essa posição!
é sempre assim: o problema é de quem ouve...

rps disse...

Não sei qual é (foi) a verdadeira intenção do senhor, mas o que ele dise está certo.

E certo é também um facto: isto é eles ou nós.
Daqui a uma semana, ou 10 anos, ou 100, ou 500 vai ser assim - um dos lados é exterminado.

Quanto mais tarde for, mais probabilidades há de irem os nossos descendentes à vida...

pepe disse...

De facto, qualquer ditador, revisor editorial da censura prévia ou moralista de paróquia diria ao senhor papa a mesma coisa: há ideias e formas de as dizer que não podem ser expressas para bem da paz social.

Terrível coisa, a palavra...ah, também Leo Ferré gritava: "les mots comme les armes: ça tue pareille!"