sábado

Porque tenho pensado muito nisto...

Talvez não aconteça só comigo mas na última semana debato-me com a minha consciência sobre algo que a Isabel Stillwell rersumiu de forma tão perfeita na entrada de um texto que escreveu para a Notícias Magazine. Diz assim: "Recomeçou a correria. Já não há manhãs preguiçosas, é preciso despachá-los a eles e a nós porta fora à hora certa, nem um minuto depois. E, em menos de nada, a vida gasta-se, eles crescem e a gente envelhece, entre gritos e depressões, sem proveito para ninguém. Ideias para não deixar que a rotina nos esmague".
Porque razão um dia não tem mais horas? Porque razão não podemos projectar a vida no papel, tal e qual um projecto de arquitectura e simplesmente executá-la respeitando sempre cada etapa e cumprindo cada prazo?

3 comentários:

susana disse...

A solução é mesmo pôr o nosso despertador meia-hora mais cedo para fazer as coisas com mais calma. Dormimos menos mas desgastamo-nos menos!

dani disse...

Nos nossos planos e rotinas temos de dar tempo e espaço às rupturas e contradições. Ou ser muito certinha para chegar à meia-idade e pensar: "Quem me dera ter tido a coragem de ser diferente"

Marisa disse...

Pois é. O problema está na régua e esquadro. Não queiras mais do mesmo. A cada segundo podemos decidir o que fazer com esse mesmo segundo. E Deus nos livre de querer fazer todos os dias as mesmas opções.
ASS: Aquela que ainda não quis ter filhos.