quarta-feira

Por que aspiram eles à monarquia?

Hoje o condutor de um carro monárquico que seguia à minha frente (devidamente identificado com o autocolante da coroa) deitou pela janela fora um lenço de papel devidamente usado e amarrotado.

Como bom monárquico cuidou de prolongar a prole. Levava o banco traseiro devidamente preenchido com uma criança em idade pós-cadeirinha e outra no escalão da cadeirinha.

E como bom monárquico que este cidadão deve ser, dá o exemplo a essas crianças deitando lixo pelo carro fora. Afinal os costumes são para ser devidamente mantidos.

E já agora? Por que será que a menina mais nova ia devidamente sentada na cadeira de segurança? Por precaução ou apenas por que nestes casos a polícia não fecha os olhos e multa sem piedade?

Nota: Se tivesse tido tempo de fixar a matrícula, a esta hora este blog já teria publicado também a lista dos automobilístas monárquicos que deitam lixo pela janela do caro fora, dando mau exemplo às crianças do banco detrás :)

5 comentários:

Woman Once a Bird disse...

Porquê só os automobilistas monarquicos? Porque não os automobilistas, em geral, que atiram lixo pela janela?

Ana disse...

Sim, acontece com muitos automobilistas. Também já assisti a cenas dessas... podes sempre ser irónica e quando tiveres oportunidade, por exemplo, num semáforo, dizeres: "olhe, acho que perdeu um papel, veja lá se não é importante". Claro que isto dito assim num tom muito preocupado com a situação... sempre queria saber qual seria a resposta. Será que diria: "ah, sou eu que sou mesmo porco"...
Mas, esta semana, soube de um caso feliz. Um miúdo de 7 anos dizia para o avô: "oh avô, aquele senhor deitou o papel fora da janela, é mesmo mal educado. Vai lá dizer-lhe que isso não se faz". O que vale é que também há miúdos assim!

susana disse...

Felizmente a educação (ou a falta dela) nada tem a ver com o regime político defendido...

Marisa disse...

Automobilistas monárquicos porque o que deu origem ao post era um. A mensagem está lá para todos, obviamente.

E é claro que já tive imensas conversas com gente dessa, umas mais longas que outras. Umas mais civilizadas que outras. Sim, Ana, geralmente a coisa começa com "Olhe! Deixou cair um papel..."

Na maioria dos casos sabes o que dizem? "Ah... Não faz mal". E aí eu digo "faz mal, faz". E geralmente a coisa aquece :)

E já me aconteceu numa fila de transito da praia os porquitos da frente passarem o tempo todo a deitarem ainda mais coisas pela janela, depois de eu ter saido do meu carro e ido buscar ao chão e lhes entregar o mega pacote de batatas fritas que deitaram pela janela.

A sorte é que, para infelicidade deles, eu estava distraida a conversar e nem sequer me apercebi das suas réles provocações.

Há gente que não merece o ar que respira, mas enquanto a hunmanidade não se torna madura, temos de levar com eles, e ajudá-los a crescer, se possível.

Anónimo disse...

What a great site » »