quarta-feira

Ideias para o jornalismo na silly season

totalmente desordenadas e algumas já vistas por aí...

Pessoas que pagam para trabalhar nas férias, fazendo uma outra forma de turismo que opta pela cooperação como forma de conhecer o mundo e ser útil. Em Espanha 80% destes novos turistas são mulheres.

A história das férias através dos tempos (é bem recente)e o Direito à preguiça propagandeado por Paul Lafargue (genro de Karl Marx, quem diria...).

Explicação das medusas: o calor traz as medusas (alforrecas)de volta a muitas praias, mas que espécie é esta e que riscos envolve.

Quanto rendem as multas dos que prevaricaram por banho de mar sob bandeira vermelha?

O que é possível fazer para não seremos vítimas do overbooking e que jurisprudência há sobre a emissão excessiva de bilhetes por voo?

As 'máquinas' detrás dos festivais de música de Verão: do staff à conta bancária dos organizadores e aos patrocínios... Que parte dos lucros vai mesmo para acções de responsabilidade social e ONGs?

A imprensa cor-de-rosa nem sempre é cor-de-rosa, nem sempre é jornalismo. Ou será?

O que leva políticos, como o Presidente do Irão ou deputados nacionais, a alimentarem blogs?

[depois não digam que aqui não se trabalha... sobre férias]

2 comentários:

Ana disse...

Adorei! A minha preferida é a das multas a quem for a banhos com a bandeira vermelha... ora aí está um assunto que ficou adormecido... agora que o povo está todo nas praias ninguém fala sobre o assunto.

susana disse...

Estive de férias numa praia que, num mês, hasteou a bandeira verde 2 vezes. O mar é perigoso e mesmo com bandeira vermelha havia quem entrasse na água. Perguntei ao banheiro se já tinham multado muita gente. Resposta negativa. Já agora, Luisa, estás de passagem ou voltaste de vez ?