sexta-feira

Aplauso...


...para uma vitória que até alguns jornais desportivos desvalorizaram. Só a Bola pôs Obikwelu em primeiro plano na capa.
O Jogo e o Record parecem a televisão sueca que, no final dos 200 m, filmava mais o atleta da casa, que ganhou a medalha de prata, que o vencedor do ouro.
Obikwelu é preto, fala mal português, vive em Madrid, tem uma treinadora espanhola, nasceu na Nigéria mas é português, desde 2001. Quando corre, voa com as cores portuguesas. Quando ganha, é o hino português que pôe a tocar. Ontem conseguiu uma proeza que há 28 anos ninguém igualava: juntar ao ouro dos 100 m, o ouro dos 200 m. Bateu também o record nacional. Para o Record a vitória do Sporting sobre o Huelva é mais importante. Para o Jogo, a ida de Jesualdo Ferreira para o Porto. É para não nos esquecermos do domínio do futebol.

Adenda: Obikwelu treina em Espanha porque em Portugal NÃO HÁ uma pista coberta...

5 comentários:

Woman Once a Bird disse...

Em contrapartida estádios de futebol para moscas... aos magotes!

Patanisca disse...

Bem dito Susana!

cardeal patriarca disse...

Obikwelu foi retirado das obras, da construção civil onde trabalhava no Algarve por Portugueses com letra grande, quando souberam que ali estava um atleta que tinha tido bons resultados no Campeonato do Mundo de Júniores realizado em Portugal em 1994.

Foi rejeitado pelo Benfica e pelo Sporting tendo ido a custos de alguém ser operado aos EU a uma lesão que entretanto contraíra.

Foi acolhido pelo Clube da Cruz de Cristo, das Caravelas ou de outra coisa qualquer.

Actualmente é Português - mais que o Deco !!!!

FuckItAll disse...

É por estas e por outras que as febres bandeirístico-patrioteiras à volta do futebol me enchem de asco - é que nem no desporto esta gente é de facto patriota! Que país este de paixonetas inconsequentes e mornas...

Por outro lado, é quase uma vergonha termos orgulho nisto: o orgulho devia ser dele e só dele, na maior parte das modalidades os portugueses qaundo vencem fazem-no apesar de ser portugueses.

Ou então sou eu que ando mal disposta.

cardeal patriarca disse...

Eu só tenho orgulho em que portugueses tenham tirado das obras um Homem que é campeão europeu dos 100 e 200 m.

Fizeram-no muito antes de ele o ser e sem saber se alguma vez seria.

De resto é de pequenas coisas que se faz uma vida grande.

Porque grandes - grandes só os Deuses !