quinta-feira

À mesa do Parlamento


Confesso que também provei. E até trouxe uma caixinha para casa. Mas havia funcionários e deputados com caixas iguais a estas. Também andavam caroços pelo chão. E ninguém falava noutra coisa. Eram maravilhosas. Ah, e conheci duas deputadas, cuja existência ninguém notara, até hoje, quer no plenário, quer nas comissões. São do PS e, em vez do discurso em defesa da cereja da Cova da Beira, trouxeram a dita (mais de uma tonelada) para distribuir pela casa. Até o Presidente da Assembleia da República e o Ministro da Agricultura estiveram lá e provaram.
Prá semana há mostra gastronómica do norte alentejano assinada por um deputado socialista de Portalegre. Não é no plenário, é nos restaurantes do Parlamento.
Sugiro mesmo que o debate do Estado da Nação com o Primeiro-Ministro seja feito na cantina da AR. Uma coisa diferente, moderna, que conquiste toda a gente...

3 comentários:

escola de lavores disse...

Sobra-lhes tempo para o plenário? Já nem pergunto para o trabalho das comissões...

Anónimo disse...

eu até acho que isto é uma boa, mas, mais uma vez, as mulheres a tratar da comida. E não se destacam por mais nada. Fazerem política é que tá quieto. no caso quieta. papoila

Anónimo disse...

Enjoyed a lot! »